Número total de visualizações de página

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Papinha da boa! Bexafish KBX!!!

Pois bem caros amigos, chegou a época de Outono e com ela a hora de renovar o stock de amostras para fazer face aos desafios que se avizinham. Desafios esses, que se prevêem difíceis, com clima e mares bastante duros, isto a julgar pelas mudanças ocorridas nos dois últimos anos.
Sendo assim, e depois dos chivos "made in Galicia" trazidos pelo Pedro na semana transacta, resolvi encomendar uns quantos vinis artesanais Bexafish - com cabeçotes KL (Kanário López) - e um conjunto de chivos mais do estilo "peso pluma" para poder utilizá-los na minha "vara" Aspire Sea Bass e não ter de recorrer a um outro "pau" que tenho lá em casa.

Corpos, cabeçotes, anzóis e chivos
Já tinha experimentado estes vinis anteriormente e a sensação foi muito boa, para não falar do robalo record que me deram no passado mês de Maio. Juntando a isso mais uns bons peixes nos meses seguintes, digamos que fiquei fidelizado com esta autêntica  "papinha da boa" para os nossos amigos robalos!! :)

Assim sendo, e depois de divulgar e conferenciar com os amigos AMADORES, resolvemos fazer uma encomenda conjunta de vinis Bexafish no modelo "KBX".
Entre a panóplia de modelos disponíveis, escolhemos apenas este, pois é o único que tem montagem estilo "Texas" (com anzol escondido) e se adequa mais ao estilo dos pesqueiros que frequentamos; com muita pedra e pouca amplitude de água.
Deixo-vos aqui uma breve descrição do vinil e do seu movimento, baseando-me apenas na minha experiência.

domingo, 28 de setembro de 2014

O Barrote

Boas, Amadores!!!
Mais uma saída com os meus amigos, e por sinal daqueles que nunca hei-de esquecer, há dias assim e este foi um deles.

Bem cedo lá nos encontramos na praia da Caranguejeira (para quem não sabe onde fica é a norte da Figueira da Foz e a sul de Vila do Conde) desta vez,  alem de nós também já se encontravam dois pescadores ao Spinning, devidamente equipados e lestrinhos, coisa que os Amadores não são, parecemos emigrantes quando chegam à terra e a conversa perlonga-se...,, mas, voltando ao principal, quando chegamos ao areal o Rey e o Vicente foram para norte eu e o Pedro para sul, ainda noite e enquanto caminhávamos o Pedro diz:"A partir de agora começam a aparecer os barrotes fica fino MOINA que eles andam aí". Lá começamos a nossa jornada ora aqui ora ali põe vinil tira vinil, ás páginas tantas já tinha feito uns 2 km, pois o Pedro não pára está sempre em movimento, ora como não tenho a pedalada dele fiquei para trás e comecei a pescar e a ir em direcção ao Vicente que também tinha deixado ficar o Rey mais para norte.

Subo para uma pedra, e já tenho o Vicente no areal a uns bons 20 metros de mim, quando após alguns lançamentos..... zzzáááásss ..... a cana dobra-se toda, uma e mais uma e mais uma, grito para o Vicente, "Olha, olha" e a cana toda dobrada, o Vicente grita "deve ser grande" e......ttrrááss..... a linha partiu, fdp não quero acreditar nisto o peixe fugiu, e comento com o Vicente "viste a força que fazia, devia ser grande, fod......., não tenho mesmo sorte.

Após este percalço volto a colocar outro vinil e a coisa ainda demora uns bons cinco minutos até voltar a lançar novamente.

Já posicionado na dita pedra volto a lançar para o mesmo sitio, sinto a linha presa mas ao mesmo tempo consigo corricar e pensei, deve ser algas, mas já estava a pescar à um bom par de horas e a água estava limpa quando para espanto meu consigo ver que a amostra vem presa à minha outra linha que rebentara, e comentei com o Vicente "Olha pelo menos vou tentar recuperar a amostra" mas sinceramente aquilo começou a ficar esquisito porque puxava a linha e sentia uma força do outro lado e depois deixava de sentir, um misto de forças fora do normal, mas quando não consigo corricar mais para recuperar a amostra o Vicente pega e vai pela água dentro e começa a puxar a linha, não a que tinha no carrinho mas a outra que ficara presa nas rochas"pensava eu", quando para espanto meu o Vicente grita "que grande peixe" mas eu na posição onde me encontrava na pedra não conseguia ver até que..... "com carago é bem grande" e lá estava a minha outra amostra nos beiços do peixe... não queria acreditar ainda há pouco tempo me queixava da sorte, e agora? O que tens a dizer?.

Quero agradecer ao Vicente a preciosa ajuda que me deu, se não estivesses lá provavelmente não tirava o peixe, Obrigado.

O Rey comentou que ao dia 28 saía sempre peixe e estava com fezada, embora não fosse ele que o pescasse, para mim o dia 28 vai ficar na memória, até há data foi o maior peixe que tirei do mar, e isso sim, fica marcado para sempre.

O Robalo pesava 4,200Kg. e media 75cm.(estes registos são para o Rey)

NOTA:
A linha rebentou porque fiz uma emenda para aproveitamento de linha, meus amigos nunca mais volto a fazer isso, se não ficar bem feito acontece disto.

Após algumas horas bem passadas com os meus amigos aqui deixo as fotos da praxe.

Um Bem Hajam, Amadores.

AMADORES FOREVER!!!!!!!!!





                                                    O único aqui que está bonito é o peixe!


quarta-feira, 17 de setembro de 2014

A caminho dos CHIVOS GALEGOS

Pois é meus amigos, ontem depois de ter deixado o minha filha na escola e aproveitando que a esposa estava de folga, resolvi dar uma saltada ao país vizinho.
Motivo, compra ou melhor reposição de stock para prevenir os tempos que se avizinham, lá fomos eu mais a minha esposa a caminho de Baiona.
O dia não estava lá muito convidativo para fazer a viagem, mas há que seguir marcha, isto pelas minhas contas uma hora e meia de caminho estaremos em Baiona.
Pelo caminho aproveitamos para conversar, tirar umas fotos, nisto já estamos quase a chegar ao destino.
Demorou pouco mais do que tinha previsto, mas o que interessa é que correu tudo bem.
Chegamos ao destino mesmo em cima da hora, eu entrei no estabelecimento fui logo em direcção aos chivos.
Zás, do modelo que eu pretendia comprei o que lá estava....
Os 3 modelos


  Chivos delta


















segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A estreia do JOÃO VICENTE

Boas meus amigos.

Esta semana como já a algum tempo não acontecia, marcaram ponto os 4 elementos que fazem parte os AMADORES para mais uma jornada.
Desta feita resolvemos rumar a norte do rio Douro, mas com resultados muito fracos, pois o único elemento que fez o gosto ao dedo foi o nosso amigo João Vicente.
E com muita pena nossa, embora o peixe não tivesse o tamanho exigido por lei, fazia sentido pelo menos uma foto para mais tarde recordar. Mas como a captura foi feita ainda era de noite, as ditas fotos ficaram a quem do que se esperava. Se era elemento a que a captura fazia todo sentido sem duvida que era ao JV, isto pelo facto de nós sentirmos que ele começava a perder o interesse pela pesca coisa que nós não queria-mos que tal sucedesse.
E como tal resolvi pelo menos escrever, como forma de felicitar a tua captura e mais uma vez agradecer a tua presença, nestes pequenos momentos que partilhamos juntos.

Obrigado, João Vicente.

Pedro Oliveira

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Zagaias artesanais.

Com a chegada do Outono, e a possível alteração para mares mais fortes, é altura de utilizar amostras mais pesadas, e que na minha opinião nos poderão trazes algumas alegrias. 
Por isso hoje decidi montar este conjunto de zagaias, as zagaias tradicionais existem com pesos desde 20 a 80 gramas, sendo as mais comuns as de 38 e 44 gramas.


Com as zagaias podemos utilizar quase todo tipo de atrelados, desde os famosos Raglout, aos pinglim, uma fateixa apenas, polvos, e os tão conhecidos chivos que são muito usados pelos nossos amigos Espanhóis.
Aqui fica uma foto da minha equipa para este inicio de época, que eu tenho esperança que terei algumas alegrias, (espero eu).

João Vicente.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Pescaria em 3 actos!

A temporada havia iniciado na semana anterior quando o Pedro ferrou aquele "quileiro" bem gordinho em dia de mar para homens de barba rija!
Entretanto, o fim de semana chegou e as emoções continuaram ao rubro, tendo eu ferrado um robalo de 1,550 Kg no sábado e o Tó outro de 2,120 kg no Domingo.
Um record pessoal para o Tó, ele que tem vindo a melhorar os seus resultados de uma forma bem consistente. Parabéns Tó!
Estavam assim abertas as hostilidades para o Outono que se avizinha!! ;)

Esta semana trazia a chegada da Lua Cheia e com ela alguns dias de boa actividade prevista. Sendo assim, analisei o meu calendário e decidi que terça-feira seria o melhor dia para um pequeno "set" madrugador.
O Tó e o Pedro, não puderam comparecer à chamada, mas o J. Vicente conseguiu dizer presente.
Chegados ao pesqueiro bem cedo, deparámos-nos com um cenário muito bonito com a última Grande Lua Cheia do ano bem lá no alto a iluminar o mar e a praia de tal forma que mais parecia que estava de dia! 
O mar esse estava bem calmo e sereno mas, com o baixar da maré, já apresentava certas zonas com algumas pedras bem interessantes a emergir.
Assim sendo, fizemos as nossas escolhas e pusemos mãos à obra...

domingo, 7 de setembro de 2014

O Spot do Tó


Pois é caros amigos, hoje foi um dos dias mais felizes na pesca, provavelmente por ser dia 7, dia do meu nascimento (e um numero que me acompanha para tudo que seja jogo da sorte). Bem cedo lá fui para o local a que os Amadores já designam de" Spot do Tó", a praia é a do costume,  a "caranguejeira",  das duas ou três vezes que lá fui tirei sempre peixe,  uns maiores outros mais pequenos,  mas o certo é que os Amadores já lhe deram o meu nome, ainda perguntei ao Rey se queria vir comigo para lá ao que Ele respondeu prontamente que não " vou antes para ali, apontando a direcção com a cana, até já" bem, sendo assim lá fui eu, após alguns lançamentos "zássss" epá!!! o que é isto? tamanha foi a força que senti na cana, começo a corricar ainda o dia não tinha nascido e a visibilidade era praticamente nula, corrica daqui corrica dali, e penso para comigo "não te queria perder deves ser bem grandinho pela força que fazes" e quando o consigo trazer para as rochas é que vi o tamanho do peixe! todo eu tremia com tamanha emoção, isto sim é um peixe digno de ficar registado, e até hoje o maior Robalo capturado por mim, pesava 2,100Kg e media 59 cm, aqui ficam as fotos para a posteridade.
Um grande abraço aos Amadores ao Spinning e um muito obrigado por tudo e pelo que tenho aprendido convosco sem vocês isto não tinha graça nenhuma.


                                                                 Praia da Caranguejeira

Tó.

sábado, 6 de setembro de 2014

Bela picada, ainda no "primeiro turno"!! :)

Parece que está cada vez mais difícil juntar todos os AMADORES numa saída de pesca ao fim de semana...
Cada um com os seus afazeres e prioridades - trabalho, família, descanso, férias, etc. - e com o tempo limitado, resta pouco tempo para a pesca, ainda para mais, todos juntos!
Mas, mesmo não estando na companhia dos nossos amigos, o mais importante é esquecer as partes más da semana, relaxando e tirando um tempinho para fazer o que se mais gosta - estar junto ao mar e PESCAR!!! :)
Sendo assim, depois de uma semana mais ou menos complexa, decidi que me faria bem uma pesquinha matinal neste sábado, mesmo sem os companheiros do costume e mesmo com umas previsões de tempo nada, nada promissoras! :/
Cheguei ao pesqueiro bem cedo, ainda de noite, tentando aproveitar a escuridão para surpreender algum robalote que tivesse entrado na preia mar da noite e continuasse cheio de confiança pela madrugada dentro.
Durante o dia, com céu aberto, torna-se mais difícil de ver os robalos activos em frenesim alimentar, pois o mar está relativamente calmo e as águas estão demasiado claras. Com estas características, o peixe tende sempre a ficar mais desconfiado e a não se abeirar tanto da costa...
A minha aposta deu certo, pois após cerca de meia dúzia de lançamentos sinto uma valente picada que me dobrou que nem uma mola a velhinha Daiwa Powermesh X Spin e me pôs o velhinho carreto Daiwa Exceler X a cantar e a cuspir o multifilar Berkeley Fireline Exceed!!
Que saudades daquele som!!! :)